16 de maio de 2019



Gol anuncia mais 10 voos partindo de São Paulo para as regiões Sul e Nordeste



https://abrilexame.files.wordpress.com/2016/09/size_960_16_9_aeronave_gol_lateral3.jpg?quality=70&strip=info&w=920


A Gol está na terceira a fase de ampliação de voos no Estado de São Paulo e para tanto anunciou as novas operações de voo que se iniciarão  no início de agosto saindo do aeroporto internacional de Guarulhos com destino as cidades de Fortaleza (CE), Recife (PE), Salvador (BA), Maceió (AL), Petrolina (PE), Juazeiro do Norte (CE), Porto Alegre (RS), Manaus (AM), Aracaju (SE) e Foz do Iguaçu (PR).
Semanalmente a companhia terá um aumento de 32 decolagens em Guarulhos, com isso será 115 novas decolagens semanais no Estado de São Paulo.
Ótima notícia para os usuários e para os profissionais da aviação.
Edna Soares

2 de maio de 2019

Regulamentos de Tráfego Aéreo, qual a melhor forma de aprender, manuais ou livros?


Regulamentos de Tráfego Aéreo, qual a melhor forma de aprender, manuais ou livros?


Aprender Regulamentos de Tráfego Aéreo é uma necessidade e um desafio que acompanhará o piloto durante toda sua carreira. São 676 publicações dispostas em diversos manuais oficiais, além das publicações internacionais. São manuais técnicos não didáticos e a impressão que se tem quando lemos esses documentos é que as informações não se conectam.

Diante do exposto surgem algumas dúvidas, como por exemplo: qual a melhor forma de estudar Regulamentos, nos manuais ou em livros? Quais as informações que preciso ter para poder escolher um bom livro de Regulamento?
Nesse post abordaremos essas e outras questões que envolvem a melhor forma de estudar regulamentos.

Todo piloto conhece a importância de saber a regulamentação de tráfego aéreo pois, muitas decisões durante o voo são pautadas nesse conhecimento. Por esta razão as autoridades aeronáuticas a colocam em alta conta, exigindo inclusive provas anuais e condicionando o resultado da aprovação à revalidação do seu Certificado de Habilitação Técnica (CHT).
    
Mas como extrair as informações de maneira clara e, por que não, mais prazerosa, melhorando assim o aprendizado? Como reunir essas informações de forma didática? Devemos estudar pelos manuais ou por livros?

Um bom livro de Regulamentos de Tráfego Aéreo fará diferença, principalmente no início da carreira quando é necessário adquirir os fundamentos basilares que nortearão sua compreensão e o aprendizado.

Segue algumas dicas para escolher seu livro de Regulamentos:
·        Atualização é extremamente importante, uma vez que se trata de uma matéria dinâmica com constantes modificações.
·        Opte por livros que tenham linguagem didática e figuras coloridas para facilitar a compreensão.
·        Deve existir referências das publicações nacionais e internacionais, indicando de qual manual foi retirada aquela informação.
·        Se possuir questões dívidas por assunto facilitará o aprendizado e a fixação.



 Existe disponível para venda os seguintes livros de Regulamentos:
·        Regulamento de Tráfego Aéreo VFR e IFR - Denis Bianchini, Editora Bianchi (ed. 2017).
O Cmte Denis Bianchini optou em fazer uma única obra contendo o regulamento do voo visual e do voo por instrumentos.
Clique aqui para comprar esse produto.
Resultado de imagem para Regulamento de Tráfego Aéreo VFR e IFR - Denis Bianchini, Editora Bianchi

·        Regulamento de Tráfego Aéreo Voo Visual Avião e Helicóptero – Plinio Jr., Editora Asa (ed. 2011). Clique aqui para comprar esse produto.
Resultado de imagem para Regulamento de Tráfego Aéreo Voo Visual Avião e Helicóptero – Plinio Jr., Editora As
·        Regulamento de Tráfego Aéreo Voo por Instrumento – Plinio Jr. Editora
Asa (ed. 2011). Clique aqui para comprar esse produto.
O Prof. Plinio Junior optou em suas obras fazer uma separação, escrevendo um livro para o voo visual e outro só para o voo por instrumentos.
Resultado de imagem para Regulamento de Tráfego Aéreo Voo por Instrumento – Plinio Jr. Editora  Asa

·        Regulamento de Tráfego Aéreo para Piloto Privado – Prof. Soares,  Editora Espaço Aéreo (4ª ed. - Ago 2018). Clique aqui para comprar esse produto.
o   Refreshment de Regulamentos de Tráfego Aéreo (PC, IFR e PLA- Avião e Helicóptero) – Prof. Soares, Editora Espaço Aéreo (2ª ed. - Set 2018). Clique aqui para comprar esse produto.
Os consagrados livros de Regulamentos do Prof. Soares são referência no mercado nesse assunto. Não só pela qualidade, mas também pela inovação da diagramação, uma vez que é o único livro todo colorido e com conteúdo digital.
Os livros são recheados de figuras exclusivas, de referências, não só da legislação nacional, mas também da documentação da ICAO, exemplos práticos para a consolidação do aprendizado e um simulado online com mais de 600 questões atualizadas para que o leitor se prepare para as provas da ANAC.
       Resultado de imagem para Regulamento de Tráfego Aéreo para Piloto Privado – Prof. Soares, Editora Espaço Aéreo


Conversei com o Prof. Soares sobre seus livros ele afirmou que além do propósito de ensinar, por meio de uma linguagem clara e objetiva, ele também buscou transmitir o cerne, a ideia central da regra de tráfego aéreo, com o auxílio de imagens tridimensionais que foram especialmente desenhadas para que o aluno pudesse, por exemplo, visualizar a estrutura do espaço aéreo. Ele não abriu mão da utilização de recursos digitais, como vídeos, por exemplo, para melhorar e fixar o aprendizado.

Ao ser indagado sobre por que existem dois livros de regulamentos, um para piloto privado e outro para o piloto comercial/IFR, o autor explica que a ANAC estabelece um conteúdo programático para cada licença específica. E quando o aluno avança para o curso de piloto comercial e IFR, todo conteúdo adquirido no piloto privado (VFR) será necessário para dar continuidade no aprendizado que envolve o voo IFR, lembrando ainda, que os assuntos são cumulativos e podem ser cobrados em qualquer prova.

O Prof. Soares recomenda muita cautela, especialmente ao aluno principiante que vai iniciar seus estudos de regulamento de trafego aéreo. O ideal é começar por um livro que aborde com exclusividade as partes genéricas da regulamentação e o voo visual. Começar os estudos de regulamentos misturando os conceitos de VFR e IFR, no principio pode comprometer o aprendizado, além disso, o aluno não saberá separar as informações que deve estudar para a prova de piloto privado.

Ele defende ainda que sem uma boa fundamentação nos regulamentos de tráfego aéreo o aluno tende a simplesmente decorar as regras, isso poderá causar um dano irreparável ao longo de toda sua carreira como piloto. E isso o desafiou a fazer um material atualizado, de qualidade, com informações acessíveis, figuras claras, referencias e separados em dois volumes PP e PC/IFR.

Em seu livro Regulamentos de Tráfego Aéreo para Piloto Privado – Avião e Helicóptero o leitor terá tudo o que necessita para uma boa fundamentação e a realização das provas da ANAC. É apropriado para quem for realizar provas de PP de avião ou helicóptero, pois atende integralmente o conteúdo programático exigido pela ANAC.

Resultado de imagem para Regulamento de Tráfego Aéreo para Piloto Privado – Prof. Soares, Editora Espaço Aéreo
No livro Refreshment de Regulamentos de Tráfego Aéreo ele ministra os regulamentos de tráfego aéreo de maneira completa onde aborda o voo VFR juntamente com o voo IFR, mostrando como se dá essa convivência harmônica. É apropriado para quem for realizar provas de PC-IFR-PLA de avião ou helicóptero, pois atende integralmente o conteúdo programático exigido pela ANAC, ou ainda para os pilotos que busquem estar atualizados.

Edna Soares




21 de setembro de 2018

O QUE É PRECISO PARA SER COMISSÁRIO DE VOO? Parte II




 Agora que você já sabe como conseguir as carteiras para ser um Comissário de voo, algumas dúvidas podem surgir:
  • ·          Como passar na entrevista?
  • ·         O que será exigido de mim com relação as minhas habilidades e comportamentos?
  • ·         Quais atitudes devo ter, não só  na entrevista mas também na carreira como comissário?

Vamos começar pelo inicio: a entrevista.

Quando uma vaga é “desenhada” pelo RH de uma empresa são levadas em consideração as necessidades do empregador, as habilidades técnicas e comportamentais que a vaga exige que o candidato tenha, e a legislação trabalhista em vigor.

No caso de comissário de voo não é diferente. O candidato precisa preencher uma série de requisitos para sanar as exigências técnicas e da legislação em vigor

As empresas exigirão do candidato:
·         Certificado médico aeronáutico (CMA) que comprovará que o candidato está em perfeitas condições de saúde e apto a voar;
·         Certificado de Habilitação Técnica (CHT) que comprovará que o candidato está tecnicamente apto a exercer a função de Comissário de bordo.


Mas o preenchimento desses requisitos ainda não é suficiente para conquistar a     vaga de Comissário de Voo em uma companhia aérea, são necessárias ainda as habilidades comportamentais que o cargo exige.
É no processo seletivo, mais precisamente durante a entrevista pessoal, por meio de dinâmicas e atividades, sob a supervisão de um profissional habilitado, que a empresa vai conhecer se você possui as essas habilidades comportamentais.

Mas quais são as habilidades comportamentais que as empresas procuram nos candidatos a vaga de Comissário?
 ·         Autocontrole
·         Capacidade gerir conflitos
·         Flexibilidade
·         Saber relacionar-se com a equipe e com os passageiros
·         Reagir positivamente em situações de pressão
·         Ser organizado
·         Ser proativo
·         Responder eficazmente a emergências
·         Saber lidar com situações estressantes
·         Gostar de pessoas
·         Ser simpático
·         Ser comunicativo
·         Ter competência na tomada de decisão
·         Ter aptidão de lidar com o público e inibir comportamentos inadequados
·         Ter disposição de adaptação a novas situações
·         Ser desembaraçado
·         Ser discreto
·         Ter equilíbrio emocional
·         Ser firme na tomada de decisões
·         Gostar de servir
·         Ter habilidade para mediar conflitos
·         Ter iniciativa própria
·         Ser paciente
·         Ter senso de responsabilidade
·         Ser ético
·         Ser pontual




Tenho certeza que você vai concordar comigo que quanto maior a lista de habilidades que possuir maior são as chances de conseguir sua vaga na aviação ou em qualquer área. A grande pergunta é: você possui todas essas habilidades comportamentais, ou pelo menos a maioria delas? Responder com segurança essa pergunta depende de um excelente autoconhecimento.
Preciso salientar que mesmo que você não possua essas habilidades é possível desenvolve-las. Por meio de treinamento adequado é possível chegar ao seu objetivo e desenvolver qualquer das habilidades acima mencionadas.
Entre as opções para desenvolver essas habilidades devo citar o Coaching de Carreira.  Trata-se de uma poderosa metodologia de alcance de resultados e aumento de performance.  Esse processo poderá ajuda-lo a adquirir autoconhecimento e desenvolver algumas dessas capacidades, dessa forma você vai se transformar no profissional que as empresas buscam e aumentar ainda mais as chances de contratação.

Conte pra mim:
ü  Você já fez algum teste de perfil psicológico?
ü  Já experimentou um processo de coahing de carreira?

Conte sobre essas experiências para nós, vamos adorar conhecer.
Espero seus comentários.
Um abraço e até a próxima.

Edna Soares

Psicóloga e Master Coach


27 de julho de 2018

O QUE É PRECISO PARA SER COMISSÁRIO DE VOO? - parte 1


O QUE É PRECISO PARA SER COMISSÁRIO DE VOO?

Parte I
Como me capacitar para ser um Comissário de voo




Quais são os requisitos básicos para ser comissário?
Onde devo estudar?
Quanto custa?
Quanto tempo dura o curso?
Devo prestar algum tipo de prova?

Viajar o mundo inteiro, se hospedar em bons hotéis, usar aquele charmoso uniforme, viver cercado de gente bonita, respirar a atmosfera do aeroporto, ver o sol nascer e se por do alto de um avião, ganhar um bom salario, ter acesso a produtos importados são pensamentos que passam pelo imaginário das pessoas que querem conhecer ou ingressar nessa área: comissário de voo.
Diante de tantas possibilidades e com sugestões tão atraentes dá para acreditar que esse é o trabalho perfeito para quem quer ser livre, viajar o mundo inteiro e ainda se divertir. Parece perfeito esse trabalho não é mesmo?
Mas será que não existem contras?
Como será a rotina, o dia a dia de um comissário?
Qual a realidade dessa profissão?
E como ingressar nesse mercado?
Vamos começar pelo começo, ou seja, como ingressar nessa carreira.
Os requisitos básicos são:
·         Maior de 18 anos
·         Ter o ensino médio completo
·         Ser formado em uma Escola Homologada para Comissário
·         Ter o Certificado Medico (CMA)
·         Ser aprovado na ANAC
·         Ter um segundo idioma, preferencialmente Inglês (conversação)

Escola Homologada
A Escola que ensina a profissão de comissário de voo precisa ter autorização da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) que é um órgão regulador e fiscalizador.
A escola que tem essa autorização chama-se de HOMOLOGADA.
É importante você perguntar na hora da matrícula esse detalhe tão importante.
Essa escola pode oferecer cursos presenciais e/ou no modo EAD (ensino a distância). Caso opte pelo ensino a distância você precisa saber que irá precisar fazer 3 cursos presenciais: Sobrevivência na Selva, Sobrevivência no Mar e Combate ao fogo. Vamos falar deles já já.

Quanto tempo é o curso?
O curso tem duração de 4 a 6 meses, algumas escolas oferece a opção de estudar aos fins de semana, aumentando o tempo de duração do curso.

Quanto custa?
O valor do curso varia de escola para escola, localidade e se inclui o prático, o teórico e o uniforme.
Mas, em média a PARTE TEÓRICA custa de R$ 1.800,00 a R$ 2.500,00 (preços de jul/18).

O que você vai aprender?
No curso teóricovocê vai aprender as matérias que são exigidas na prova da ANAC separadas em 4 blocos:
ü  Bloco 1:
Emergência, Segurança e Sobrevivência.
ü  Bloco 2:
Regulamento da profissão
ü  Bloco 3:
Temas médicos
ü  Bloco 4:
Conhecimento gerais de aeronaves

Quando terminar o curso você precisará prestar uma prova de conhecimentos técnicos na ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) mediante ao pagamento de uma taxa no valor de R$ R$ 273,00 (ju/18).
Para ser aprovado precisará de 70% de acerto para cada um dos blocos. Caso não consiga poderá repetir a prova pagando uma nova taxa.


No curso prático você vai aprender:
ü  Sobrevivência na selva
ü  Sobrevivência no mar
ü  Combate ao fogo
ü  Aulas de etiqueta
ü  Aulas de maquiagem (para mulheres)

 

As provas são realizadas no mesmo dia do curso pela própria escola.

O CMA – Certificado Médico Aeronáutico

É realizado em clinicas especializadas e também homologadas.
No ato da matrícula na escola de comissário você receberá o encaminhamento para esses exames e as indicações das clinicas que prestam esse serviço.
Custa entre R$ 400,00 a R$ 600,00 (jul/18).

Os exames exigidos são:
Audiometria, Exame de vista, Eletro, Raio XTorax, Ergométrico, exames laboratoriais, psicotécnico, etc.


Resumindo:
Para ser um comissário de voo você precisa:
      Ensino médio completo
      Estudar em uma escola homologada
      Passar na prova da ANAC
      Tirar seu Certificado Médico Aeronáutico

Custo médio total: Teórico, pratico uniforme e taxas
      De R$ 3.400,00 a R$ 4.000,00 (jul/18)

Tempo:
      De 4 a 6 meses

Mas e depois das carteiras?
No próximo post falaremos sobre assuntos bem práticos, como por exemplo, como passar na entrevista, e as exigências comportamentais que a carreira exige. Será que você tem o perfil que as empresas aéreas procuram?

Conte pra mim:
Ø  Você está interessado em seguir essa carreira?
Ø  Por quê?
Ø  O que te fascina nesse trabalho?

Espero seus comentários.

Um abraço e até a próxima.

Edna Soares
Psicóloga e Master Coach