20 de junho de 2016

Quero ser piloto… Por onde começar?


O desejo de seguir carreira como piloto arde nos corações de muitos jovens. Mas, muitas vezes, buscar informações sobre cursos e como se profissionalizar nessa área pode ser um grande desafio.  São muitas as perguntas que invadem a mente do candidato a piloto, mas sem dúvida, por onde começar é a primeira delas.

Afinal trata-se de um mercado exigente quanto à formação de seus profissionais e que impressiona com números positivos (lei mais no post: Aviação Civil, que mercado é esse?) para quem pretende ingressar nessa profissão. E, considerando o tamanho do mercado, o substancial crescimento do setor e as exigências por um profissional bem formado e capacitado, preparar-se adequadamente é extremamente importante para quem pretende decolar na carreira.
Os cursos, as várias as etapas, as opções de trabalho e possibilidades de carreira e até dicas que devem compor o perfil do futuro piloto que almeje a decolar e voar mais alto nessa carreira será abordado neste post. Para começar: o aspirante a piloto deve ou não fazer curso universitário?
Os cursos de ensino superior em Aviação Civil e/ou Ciências Aeronáuticas procuram atender a demanda de um mercado que está cada vez mais exigente quanto à formação de seus profissionais. É bem verdade que muitas empresas ainda admitem pilotos com formação teórica e prática feita nos aeroclubes e escolas de aviação, mas, existe uma tendência, cada vez mais forte, quanto à exigência de ensino superior em Aviação Civil ou Ciências Aeronáuticas por parte das maiores e mais prestigiadas empresas de aviação.
Em média os cursos têm 3 anos de duração e são procurados por pessoas que pretendem ingressar na Aviação Civil, em diversas áreas de atuação, sendo a  mais desejada e procurada a carreira de Piloto de Avião e/ou Helicóptero.
As grades curriculares, ou até mesmo o tempo de duração podem variar um pouco de uma instituição para outra, observando também algumas diferenças entre os cursos de Ciências Aeronáuticas e Aviação Civil, mas basicamente o aluno graduado nestes cursos poderá atuar como piloto em diversas áreas e ainda em empresas do setor exercendo funções técnicas e administrativas. Hoje nosso foco será a carreira de piloto.
Alguém que almeje ser piloto antes de qualquer coisa, deve saber que é exigido dele uma boa saúde física e mental. A aviação civil exige padrões rígidos de saúde física e mental, que são estabelecidos internacionalmente por meio do Anexo I (Licenças de Pessoal) da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO). O Brasil como país signatário da ICAO atende estes requisitos por meio ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), exigindo do candidato o Certificado Médico Aeronáutico (CMA) obtido principalmente em Hospitais do Comando da Aeronáutica ou em clínicas credenciadas pela ANAC.
Para que o exame inicial do CMA seja realizado é necessário um encaminhamento de uma instituição credenciada pela ANAC, podendo ser uma escola de aviação, aeroclube ou universidade de Aviação Civil ou Ciências Aeronáuticas.
Entre outras coisas no exame médico será observado:
  • Se o candidato possui doenças crônicas
  • Se o candidato é dependente de qualquer tipo de substância ilícita e/ou psicoativa, incluindo álcool.
Após essa primeira etapa, inicia-se a formação. Para exercer a atividade de piloto profissional o interessado deverá buscar:
  • Formação teórica – que poderá adquirida em um aeroclube, escola ou universidade.
  • Formação prática – que poderá adquirida em aeroclubes ou escolas de aviação.
De acordo com o objetivo profissional várias etapas deverão ser cumpridas. A primeira etapa da formação é curso de Piloto Privadode Avião (PP-A) ou Helicóptero (PP-H). Para se tornar um piloto profissional a próxima etapa será o curso de Piloto Comerciale IFR (PC-A e PC-H).
Ao final de cada etapa do curso teórico o aluno piloto precisará realizar provas na ANAC para obter uma licença provisória. Como também, ao final da etapa prática, ou seja, das horas de voo, o aluno precisará fazer um check em voo para a obtenção do Certificado de Habilitação prática (CHT).
Mesmo como piloto são muitas as opções de trabalho e possibilidades de carreira. As mais conhecidas e procuradas são:
  • Piloto Profissional de Avião e Helicóptero
  • Piloto de Linha Aérea (Nacional ou Internacional)
  • Pilotos de Jatos Executivos e Taxis Aéreos
  • Pilotos de Helicópteros para Taxi Aéreos ou aviação executiva
  • Piloto Agrícola
  • Piloto de helicópteros para plataformas marítimas
  • Piloto de aeronaves de prospecção – aerofotogrametria (fotos aéreas)
  • Setor de operações de aeronaves em empresas aéreas
Vale lembrar ainda que os cursos de Piloto Privado e Piloto Comercial são apenas a base da formação, para atender as especificidades de cada área de atuação é muito comum a necessidade de fazer cursos ou adaptações em aeronaves que se pretende voar, como por exemplo, piloto agrícola, piloto de linha aérea, etc.
E, para que não haja nenhum obstáculo entre você e seu sonho de voar, listamos algumas dicas importantes que precisará compor seu perfil como piloto e profissional da aviação, são elas:
  • Estude Inglês.
  • Aprenda a trabalhar em equipe e com pessoas.
  • Seja cumpridor de horários.
  • Desenvolva a habilidade de entender sistemas complexos e tecnologia.
  • O trabalho é dinâmico, seja proativo.
  • Ter espírito aventureiro pode ajudar muito a se adaptar aos desafios de estar cada dia em um lugar diferente.
Caso encontre dificuldade em alguns desses quesitos acima, sugerimos procurar um coaching para ajudá-lo no desenvolvimento dessas habilidades.
Dito isso… Desejo a vocês excelentes voos!
Agora, se você gosta de aviação, mas viver nas nuvens não é pra você, não fique aflito. Têm uma infinidade de outras atividades que você pode fazer mesmo em terra. No próximo post vamos falar a respeito, aguarde!

Nenhum comentário: