22 de março de 2017

Aéreas querem acelerar controle de segurança de passageiro frequente

 
A Iata (Assosiação Internacional de Aviação Civil) que representa as companhias aéreas em todo o mundo informou nesta terça-feira (21) um projeto para acelerar os procedimentos de segurança dos passageiros frequentes.

A ideia que já está em discussão com a Polícia Federal, é permitir que os passageiros mais frequentes não sejam obrigados a passar pelos procedimentos de inspeção de segurança antes do embarque.

A Iata pretende com este projeto diminuir as filas e atrasos nas rotas São Paulo-Brasília e São Paulo-Rio.

“Isso facilitaria enormemente o tráfego dos passageiros que toda hora precisam abrir a bagagem para tirar o notebook da bolsa, o sapato. Para quem voa toda hora, isso realmente é inconveniente”, Diz Carlos Ebner, diretor da Iata no Brasil.

Para isso acontecer os passageiros iram necessitar informar mais dados e informações pessoais para o controle de segurança. Eles teriam uma fila especial que os atenderia com uma vistoria menos rígida. O perfil desse passageiro é o de negócios, que está sempre viajando.

“Nós vamos ter um workshop na semana que vem com a Polícia Federal e agentes de governo de Brasília”, diz Ebner.

Segundo ele, o projeto “já passou da primeira fase, ou seja, já há a intenção de fazer”.
“O que se está produzindo agora é de que maneira vamos fazer, como vamos trazer as experiências internacionais para facilitar esta implementação”, diz.

Fonte: Folha de S. Paulo
 

Nenhum comentário: