30 de maio de 2019

PASSAGEIRO "PROVOCA" E CAUSA CONFUSÃO A BORDO







VIDA DE COMISSÁRIO DE VOO

O que acontece nos bastidores do voo
I

Essa fascinante profissão e ao mesmo tempo tão necessária conta com tripulantes muito bem treinados e capacitados para nos ajudar em qualquer emergência a bordo. Além disso, cuidam do nosso conforto fazendo com que nossa viagem seja um momento agradável e prazeroso.

Para homenagear esses profissionais resolvi contar histórias reais e interessantíssimas que acontecem nos bastidores de uma viagem. Meu intuito é mostrar, por meio dessas histórias, a pessoa que existe por traz de cada tripulante.
Esse será o primeiro post com o mesmo tema: histórias interessantes vividas por comissários de voo. Tenho certeza que você vai se divertir e se emocionar ao conhecer esses profissionais incríveis que se dedicaram a dividir essas histórias conosco.

Quando o idioma é problema:
Mesmo quando todos falam português!
Danilo R. conta que estava preparando o serviço de bordo na galley, os passageiros já tinham embarcado, estava próximo da decolagem, quando entra uma senhora muito nervosa, aflita mesmo, puxando a camisa dele, como se pudesse apressá-lo, dizendo: “Vem logo porque o moço que está do meu lado está provocando”. Danilo não entendeu muito bem a situação: “como assim provocando”? Ela cada vez mais aflita e puxando incessantemente sua camisa afirmava: “isso, provocando, vem logo”. Danilo imaginou mil coisas, supôs inclusive que fosse algum tipo de assédio, e quase que num impulso correu para salvar a passageira daquele suposto agressor, nem pediu ajuda dos colegas. Quando chegou a poltrona do “meliante” tinha um homem jovem, pálido, com expressão que estava muito mal tinha até vomitado. Ele não estava entendendo nada, (como assim? alguém provocando uma senhora passa mal?). Depois de alguns minutos tentando entender o que estava acontecendo e, ao mesmo tempo em que ajudava o rapaz, ele percebeu que na localidade que aquela senhora morava, ao norte do nosso país, “provocando” era o mesmo que “vomitando”.  Eita laiá

Quando o idioma é problema:
Mesmo na hora de se divertir!
Celio nos contou que em um voo para Milão o hotel que a tripulação costumeiramente se hospedava estava cheio, por conta de um evento de moda que estava acontecendo na cidade. Por isso se hospedaram na pitoresca cidade de Baveno, que fica às margens do lago Maggiore.
Algumas pessoas da tripulação se animaram em conhecer uma das ilhas próximas em um bonito passeio de barco. Logo alguém tomou a frente e liderou o grupo, pegou o mapa e seguiram rumo ao porto para pegar a embarcação. Apenas um dos tripulantes falava italiano.
Chegaram ao porto e se acomodaram no barco que logo zarpou. O tripulante que portava o mapa logo percebeu que o barco estava indo na direção errada ao que eles pretendiam ir. O colega de Celio que falava italiano foi buscar maiores informações e voltou com a notícia: “pegamos o barco errado, esse vai para a ilha de Intra”.
Foi nesse momento que o colega confessou: “a culpa foi minha, quando chegamos no porto ouvi um senhor gritando: Intra, Intra, Intra, eu entendi que era para entrar e entrei”.
Célio conta que riram muito da atrapalhada e aproveitaram o passeio na bela ilha de Intra.

Quem nunca passou uma situação como essas por conta do idioma, não é verdade?
Eu gostaria muito de ouvir suas histórias sobre esse assunto, ou mesmo se quiser, faça aqui sua tribuna e aproveite para homenagear essa figura tão querida e necessária chamada Comissário de Voo.
Ah! Quero te lembrar: tem outros posts com mais situações interessantes. 

Tem histórias ótimas.

Inclusive de bebê a bordo. 

Não perca!




Nenhum comentário: